segunda-feira, 6 de abril de 2015

6 anos de mim!

6 anos.
Faz exatamente a esta hora seis anos que entrei para o bloco operatório. Foi dos momentos mais decisivos da minha vida até agora. Confiar a nossa vida a alguém, confiar a continuidade de tudo. A verdade é que fiz sem hesitar, com medos, mas a confiar.
E hoje não me arrependo de nada e tenho tudo a agradecer.
Obrigada a todos os quantos me apoiaram, a todos os que auxiliaram a minha familia nesta altura mais complicada, a todos que sem hesitar estiveram do meu lado.
Não consigo explicar o quão bom é respirar. Sentir o simples "abrir" das costelas quando inspiramos é sentir que estávamos vivos.
Sentir a vida a correr pelas veias. Ter motivos para acreditar no segundo seguinte, acreditar que ainda existe tanto para viver.
E foi Sta Marta e o Hospital Maria Pia que me deram tudo isso! A força e o querer que tudo iria correr bem, que quando respirasse todo o Mundo iria sorrir.
Sentir que tudo o que lutei valeu a pena, sentir que a "doença é tua, mas a força é nossa", tudo fazia sentir. Lutar cada dia mais, e o dia da vitoria estaria perto.
Hoje recordo a instabilidade da viagem, o querer imenso a compatibilidade total do órgão e ter medo que tudo acabasse ali. O "até já" aos pais e ao Marco - e este foi o momento decisivo da minha crença que tudo ia correr bem.
Hoje faz seis anos que me devolveram a vida. Hoje foi o momento que tanto esperei durante 17 anos. E concretizou-se, e foi com tanto sucesso. Tal e qual como eu queria.
Dez horas e meia depois a respiração apareceu, o coração começou a bater, nada parou - foi o sucesso do transplante. O abrir de olhos, o reconhecer do meu irmão, o sentir dos órgãos, o sentir a vida, foi a chegada da vida perfeita! Continuar a correr, a lutar, sem aparelhos, sem auxiliares,  mas somente com Oxigênio a 100%. Ter força para sorrir, para falar horas a fio, correr atrás dos mais novos e conseguir alegrar todos os que acreditaram no meu sucesso.

Respirar é tão bom e nem damos o devido valor.
6 anos de mim!
Beijinho a todos **

2 comentários:

  1. TRANSPLANTES
    Transplante é o ato de transferir células, tecidos e orgãos vivos com o objetivo de se re-estabelecer uma função perdida pelo indivíduo. Existen dois tipos de transplantes, o autólogo, cujas células, tecidos ou órgãos são retirados da própria pessoa e implantados em um local diferente do corpo; e o alogênico, que compreende a retirada de material de outra pessoa (doador) para ser implantada no paciente (receptor), porém ainda existe o risco da rejeição. Isso ocorre quando o sistema imunológico do receptor não reconhece o novo tecido. Para evitar a rejeição, o transplante é feito após verificar a compatibilidade sanguínea dos indivíduos. Os tipos de transplantes mais realizados no mundo são corão, pulão, rim, figado, pâncreas e medula óssea.

    ResponderEliminar
  2. Olá Ana Filipa, espero que esteja tudo bem contigo.
    Quero te dar os parabéns por tudo te estar a correr bem, eu chamo me Albertina tenho 41 anos e estou desde Março de 2014 há espera do transplante pulmonar, nem imaginas como gostei de ler tudo que aqui escreves te e como tudo correu do melhor.
    Ando muito ansiosa e nervosa sempre há espera de um telefonema do hospital para a minha hora, mas acredito que também vou conseguir.
    Muitos beijinhos e tudo do melhor para ti

    ResponderEliminar